Os muros invisíveis

Fazia tempo que eu não passava tanto tempo dentro de casa “trombando” com minha família. Dia e noite, madrugadas, reuniões de trabalho, filmes, séries, jogos, tudo junto. Para muita gente está sendo um tempo bom, para outros, sei que deve estar sendo difícil. Alguns dias atrás conversava com um pai que falava da dificuldade de se comunicar com o filho que escolheu ficar a maior parte do tempo no quarto e mal dava bom dia, nem se sentava à mesa para comer junto. Enfim, dentro da mesma casa, mas separados pelos muros invisíveis da falta de comunicação. Engraçado, quando estávamos cada um em sua rotina, essas rachaduras, esses muros invisíveis eram mais imperceptíveis, mas agora eles ganharam vida, corpo e quase podem ser tocados, ainda que não sejam vistos.

Espero que esse não seja o seu caso, de sua casa, com seus pais, irmãos, esposa, esposo. Tão bom imaginar que tem lugares em que está tudo bem. A família funciona, se ama, se respeita e convive com prazer e alegria. Refeições juntos, orações, choro, conversas, um ajudando o outro a lidar com a crise que se instalou. Que bom! Famílias assim precisam ser exemplo para outras.

Famílias em dificuldades internas, acredite, poucos ficam sabendo; você olha de fora e acredita que está tudo bem, mas na verdade a crise relacional está instalada e os muros estão erguidos. Só posso fazer dois apelos nesses casos: se você faz parte dessa família como pai, filho, filha, irmão, marido ou esposa, chegou a hora de conversar, de quebrar o gelo e derrubar os muros. Você precisa da família agora e precisará depois quanto tudo isso passar. O segundo apelo é que se você tem um amigo ou amiga que, por um acaso, você sabe que está assim, em crise: intencionalmente decida ser um canal de transformação. Encontre estratégias para ajudar, não deixe que esse quadro piore. Famílias são importantes e você pode contribuir com quem não está conseguindo enxergar isso. Isso é uma forma de fazer missão, sendo portador da boa notícia do evangelho, que traz o perdão de Deus e convida ao perdão uns aos outros.

A família é o ambiente de tratamento, do amadurecimento e da preparação, porque você garoto e garota que leu até aqui, vai um dia “voar” e formar sua própria família – aprenda com as dificuldades, aprenda com as coisas boas e derrube os muros invisíveis o quanto antes para que eles não te acompanhem quando você formar a sua família.

, ,
Post anterior
Saudade do Coletivo? Qual?
Próximo post
Planos para o futuro pós pandemia

Posts Relacionados

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.
Menu
X