O Pequeno Grupo e sua relevância

“Saúdem também a igreja que se reúne na casa deles…”Romanos 16:5


No capitulo 16 de Romanos, o apóstolo Paulo dedica algumas linhas para referenciar algumas pessoas, dentre elas Priscila e Àquila e os que se reúne em sua casa.
De fato, muitas igrejas surgiram a partir da reunião de Pequenos Grupos que começaram a se reunir em casa, mas também muitas têm alcançado pessoas e impactado cidades através deste exercício espiritual primitivo de se reunir no templo e em casa.
Isso se dá pelo fato destes grupos pequenos se reunirem com propósito, promovendo o equilíbrio entre a comunhão, discipulado, ministério, evangelismo e adoração, lideradas por pessoas dispostas a discipular pessoas e obedientes ao evangelho de Jesus.
Quando nos reunimos com propósito a comunhão não apenas conecta os membros uns com os outros, mas também os conecta a Deus. O discipulado é o resultado da dedicação ao ensino sistemático da palavra de Deus, levando as pessoas a terem uma vivencia desta verdade em todos os aspectos de suas vidas.
As reuniões deixam de ser apenas encontros, e passam a ser momentos onde exercemos os dons (ministérios) dados pelo Espirito Santo, com o proposito de “suprir” as necessidades das pessoas. O evangelismo deixa de ser um evento e passa a ser missão – onde pessoas são atraídas a Jesus ao verem o estilo de vida daqueles que frequentam aquele Pequeno Grupo.
A adoração para a ser continua levando as pessoas a viverem através de uma entrega Viva, Santa e que agrada a Deus.
Sem propósitos bem definidos “seu ministério de pequenos grupos não prosperará e os seus membros não verão valor em se reunir, além da comunhão.”
Os Pequenos Grupos se reunindo com proposito bem definidos, também pode ajudar a igreja a tornar-se mais autentica em seus relacionamentos e muito mais organizada em suas disciplinas espirituais.
“Igrejas semelhantes a Cristo tem uma coisa em comum – encontram um modo de suprir as necessidades das pessoas que Deus colocou em suas áreas ministeriais. As pessoas estão famintas de amor, propósito e transformação de vida, e não conheço estrutura melhor que a de um pequeno grupo onde isso aconteça de maneira natural e pessoal” -Rick Warren


“Regularmente eles adoravam juntos no templo todos os dias, reuniam-se em grupos pequenos nas casas para a Comunhão, e participavam das suas refeições com grande alegria e gratidão, louvando a Deus. A cidade inteira tinha simpatia por eles, e cada dia o próprio Senhor acrescentava à igreja todos os que estavam sendo salvos”Atos 2:46-47 (VIVA)

, , , , , , ,
Post anterior
Igreja vs pandemia – dificuldades em relação à fé
Próximo post
Ser pai!

Posts Relacionados

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.
Menu
X