Juventude X Pandemia

A pandemia mudou tudo. Mudou a nossa rotina, nossa forma de enxergar as relações humanas, nossa forma de ganhar o pão, nossa fé! Neste momento, estamos diante de um novo conceito, o “novo normal”.

É fato que, mesmo antes de tudo isso, o mundo já estava bem diferente daquele vivido por nossos pais.

O que veio à tona com o início do ‘novo normal’, foi a verdade por trás de quem nós realmente somos, em nossos relacionamentos com os que são próximos a nós. Suportar a própria família, pode parecer uma expressão forte, mas infelizmente, esse questionamento foi colocado à prova.
Mais do que isso, o relacionamento com o Pai foi confrontado. Afinal, se antes nos relacionávamos com Ele apenas quando íamos a igreja, isso também foi tirado de nós.

Se conhecemos a Cristo, por meio da fé, no ‘novo normal’, a nossa geração tem agora, a oportunidade de tirar as máscaras. Não precisamos mais fingir. Se antes estávamos acostumados a vestir roupa de crente pra parecer crente, dentro de casa, não precisamos mais. Se nossos pais, com a melhor das intenções, nos “forçou” a ficar na igreja pra parecermos crentes, com as lives, não precisamos disso mais.

Fato é que, se em algum momento de nossa vida, nós O conhecemos de verdade, então a pandemia se tornou apenas um teste, que separa os que amam, dos que não amam a Jesus. E os que o amam, fazem isso por meio de uma fé real, convicta! Que não é sustentada por circunstâncias, mas pelo amor a Jesus.

Afinal, FÉ não é viver o presente tentando adivinhar o futuro… É viver o presente, com a paz que teríamos se soubéssemos o que aconteceria no futuro!

Não temos como escolher o que vai acontecer, mas temos como escolher amá-lo apesar de quaisquer ‘novos normais’ que tenhamos ainda que enfrentar pela frente.

O autor da frase tinha razão, quando escreveu que “você não para de viver quando morre, mas quando perde a fé!” Não seja você, parte do cumprimento de Mt 24:12.

Ame a Jesus de uma forma completa, pois foi exatamente assim que Ele te amou quando percorreu o caminho até aquela cruz.

,
Post anterior
Família X Pandemia
Próximo post
Que bagunça, hein pastor!

Posts Relacionados

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.
Menu
X