Igreja conectada: por uma fé menos virtual

Sem dúvida, uma das marcas mais consideráveis da pós modernidade é a internet. A rede mundial de computadores tem exercido um impressionante efeito de transformação cultural. Inaugurou novas formas de relação e interação entre os indivíduos, potencializou as relações comerciais de todo o tipo, transformou o processo educacional, as relações familiares e conectou o mundo.

Inserida nele, a Igreja não foi indiferente a essa realidade. Também se conectou. Muitas de nossas ações pessoais e missionárias também acontecem “online”. Nossos relacionamentos podem até serem virtuais, mas nossa fé precisa ser cada vez mais real. Por isso, é muito importante refletirmos sobre a maneira como nós, crentes em Jesus, fazemos uso dessa ferramenta de comunicação.

Para ajudar na reflexão, elaborei uma paráfrase do Salmo 23, no que seria o salmo da vida virtual: 1 O Senhor é o meu provedor e a conexão não me faltará. 2 Navegar-me faz em vários sites, guia-me mansamente por blogs seguros e protege-me dos hackers. 3 Instala programas em minha máquina, guia-me pelas redes sociais e glorifico o seu nome. 4 Ainda que eu acesse deep web, não temerei mal algum, porque tú estás comigo a tua graça e a tua misericórdia de lá me resgatam. 5 Envias um e-mail para mim com cópia para os meus amigos; baixo os arquivos, passo um anti-vírus e ganho espaço de memória. 6 Certamente compartilharei posts no Facebook e falarei por Whatsapp todos os dias da minha vida, e servirei ao Senhor pela internet por longos dias.

, , , , ,
Post anterior
Liderança relevante
Próximo post
Líderes precisam de amigos

Posts Relacionados

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.
Menu
X