Amigos em um toque

Você percebeu como as coisas mudaram ao longo do tempo? Talvez você não tenha vivido a época em que a gente ia pra escola e depois não tinha como ficar o dia todo conversando com os amigos. E quando eles mudavam de escola não era só digitar o nome no facebook e pronto, lá estavam os nossos amigos! Não, a gente se afastava com facilidade, porque não tinha um jeito tão prático de manter contato. Então agora, com certeza, as amizades são duradouras e verdadeiras… Será?

Tenho umas 3 ou 4 amizades do colégio que ainda mantenho uma conversa. Uma delas é mais forte que as outras, mas isso é normal, afinidades e tudo mais, essas coisas unem as pessoas, ou afastam. A gente se encontra, a gente conversa, mas pra ser sincera, não nos falamos todos os dias por whats, ligação, ou qualquer outra mídia; e tudo bem, continuamos sendo amigas de verdade.

Com a praticidade da tecnologia, onde você digita um nome e descobre uma vida, era de se esperar que fosse mais fácil encontrar nossos amigos e manter nossas amizades, verdadeiras amizades. Mas será que funciona assim? Não, não funciona, porque, às vezes, aquela pessoa que você conversa todos os dias acaba sumindo na hora que você precisa, ou te deixa na mão quando descobre algo sobre você que ela não acha “atraente”, a verdade é que as amizades se tornaram muito mais aparência do que essência.

A amizade aparente, essa que é frágil, que não resiste a uma briga, uma discordância, que não resiste a uma pedrinha no caminho, é complicada, ela acaba machucando! Sabe qual é um dos maiores problemas, na maioria das vezes? Ela é construída numa base ilusória. Com as redes sociais, as fotos editadas, o perfil-que-eu-quero-eu-faço, ficou muito mais fácil montar uma personagem, um cenário e todo um roteiro pra você viver sua vida sem nunca revelar quem você é de fato. O problema é que manter essa base ilusória não é possível em todos os momentos, você vai cair do palco, a máscara vai sair e você será surpreendido pelo verdadeiro eu que tem que encarar todas as mentiras construídas.

Não é fácil ter verdadeiros amigos porque não é fácil ser de verdade hoje em dia. Mas a gente consegue ver os sinais, a maquiagem, o figurino, as falas ensaiadas. A gente não precisa viver nesse teatro, fingindo ser amigo, fingindo ter amigo fingido. Se você é quem está atuando, pare e pense, você quer mesmo viver uma mentira? Se você está sendo enganado, preste atenção aos sinais, se aproxime dos amigos de essência, fique junto de quem realmente de quer bem, mesmo que ao invés de 100 amigos, você tenha um só! Ser amigo em um toque é fácil, mas ser tocado e abraçado pelo seu amigo quando você precisa… Ah, isso é amizade!

Post anterior
Servir e amar na cidade
Próximo post
Quem não arrisca não petisca!

Posts Relacionados

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.
Menu
X