O DEUS QUE FORTALECE

Foi no início da década de 60, da nossa era. Paulo, o apóstolo, senta-se para escrever mais uma de suas cartas. Depois de quase trinta anos levando a bandeira do evangelho para todos os lugares, o antigo perseguidor de cristãos, está preso e precisa mandar uma carta de agradecimento à igreja que estava na cidade de Filipos. Esta igreja era muito importante para Paulo. O evangelho chegou até esta cidade depois de muito sofrimento e dor (cf. At 16:11-40). Por isso mesmo, os crentes daquele lugar, souberam valorizar o trabalho do apóstolo, e nunca deixaram de ajuda-lo em seu ministério.

Enquanto escrevia a carta, Paulo já contabilizava mais de quatro seguidos anos de encarceramento. Dois na cidade de Cesaréia e dois na cidade de Roma. Mesmo tendo sido preso injustamente; mesmo seus compatriotas tendo tramado a sua morte; mesmo depois de dois anos aguardando seu julgamento em Roma, tendo de viver acorrentado dia e noite a um soldado, não estava lamentando. Mandava Epafodrito de volta para Filipos com uma carta recheada de palavras de ânimo! A carta de Filipenses é a carta da alegria. Temos quatorze menções da palavra alegria na carta. E olha que, como temos apresentado as coisas não estavam fáceis. Nem para Paulo e nem para o próprio Epafrodito.

Epafrodito, portador da carta, havia sido enviado pela igreja de Filipos até Roma para levar uma oferta ao apóstolo. É que, diferente das prisões de hoje, na época, os prisioneiros tinham de depender dos outros para se sustentarem nas prisões. Não recebiam nem comida e nem cuidados médicos. A igreja de Filipos foi uma colaboradora para o sustento de Paulo. E não foi fácil para Epafrodito a viagem até Roma. Ele quase morreu, mas Deus teve misericórdia dele, e de Paulo, para que ele não tivesse tristeza sobre tristeza (Fp 2:24-30).

Mas porque será que, mesmo nesse cenário em que tudo parece estar dando errado, Paulo segue confiante? Quando Paulo baixou sua pena para escrever o versículo 13 do capítulo 4, ele nos brindou com a resposta: tudo posso naquele que me fortalece. Aí está o segredo da alegria de Paulo, da força de Paulo, da confiança de Paulo: o Deus que fortalece! A palavra fortalece, usada por ele, significa, literalmente “infundir forças”. Através da nossa união com Cristo e da nossa comunhão com ele, recebemos força para enfrentar as adversidades e as lutas da vida. Paulo recebia desta força espiritual, por isso, não esmorecia.

Você também acredita que Deus é aquele que nos fortalece? Tem experimentado da força de Deus no dia-a-dia? Acredite: Deus não mudou. Ele continua infundindo força e capacitando seus filhos. Se ao olhar para frente só consegue enxergar penumbra, não desista, com a força que Cristo dá conseguiremos enfrentar todas as situações!

Fortalece-nos sempre Senhor!

Post anterior
“AQUI JESUS REINA”
Próximo post
UM CONVITE ABRANGENTE – Na escola de Jesus

Posts Relacionados

No results found

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.
Menu
X