Quem somos?

Essa pergunta, em algum momento, vem à nossa mente e as respostas são variadas, concebidas a partir de diversas fontes. Ela nasce do desejo de entender a si mesmo no mundo, e a perceber-se como alguém que tem propósitos e deseja deixar um legado. O nível elevado de acesso à informação, potencializado pelo grau de conexão virtual, leva a juventude a fazer esse questionamento (ou, por vezes, a distanciar-se dele). Cristãos passam a questionar sua fé, suas igrejas, seus líderes, suas práticas e muito mais.

O que faremos?

Responder a primeira pergunta leva à segunda. Se descobrirmos verdadeiramente quem somos, o que faremos com isso? Podemos assumir as responsabilidades e vantagens de nossa identidade, mas também podemos viver quem de nosso design.

Para onde vamos?

Se você sabe quem é e sabe o que fazer, o próximo passo é tomar o caminho de viver por esse propósito a cada dia. Ao descobrir sua identidade essencial, você percebe que o mundo ao redor vai sempre tentar mostrar que isso não é verdade. Às vezes, você mesmo funciona como um sabotador da verdade. Por isso, todos os dias é preciso caminhar no mundo como se não fôssemos daqui, como diz Jesus.

A busca essencial

Somos a Geração Metanoia vivendo o reino. Ao mesmo tempo, estamos no mundo e somos constantemente desafiados a assumir uma identidade. O detalhe é que ela é única e é fruto de quem somos, em essência.

Somente Cristo pode esclarecer nossa essência e o que espera de cada um de nós. Essa é uma busca individual por intimidade, autenticidade e missão. Cada ser humano pode encontrar, em Cristo, sua identidade e missão. Essa deve ser a minha busca. Deve ser a sua. É a busca que queremos empreender com cada garoto e garota.

Menu
X