Breaking Bad – a procura pelo que é certo

Breaking Bad, em uma tradução livre, denota uma mudança de atitude. Alguém que antes levava a vida dentro da lei passa então a agir violando a lei ou desafiando as autoridades. Em resumo, alguém que era bom, agora é “mau” e esse comportamento, pode permanecer por apenas um dia, ou pela vida inteira.

É isto que esta série apresenta. Ela é um carrossel de emoções desde o 1º até o 62º capitulo. Ela retrata a vida do químico Walter White, morador de Albuquerque, no estado do Novo México, EUA. Um homem brilhante, mas frustrado com sua carreira profissional enquanto lida com um filho que sofre de paralisia cerebral, uma esposa grávida e dívidas intermináveis. Após passar mal em seu segundo emprego (um Lava Jato… coincidências…), White, então, é diagnosticado com um câncer no pulmão. Isso faz com que ele sofra um colapso emocional e então se vê abraçando uma vida de crimes para pagar suas dívidas hospitalares e dar uma boa vida aos seus filhos. A saída dele é produzir metanfetamina com seu ex-aluno, Jesse Pinkman. Com o progresso do seu “negócio”, Walter ganha uma reputação notória utilizando o pseudônimo Heisenberg (um físico teórico alemão que recebeu o Nobel de Física de 1932). Amplamente considerada como uma das melhores séries da história (com 96% de aprovação dos expectadores) teve seu último episódio como um dos programas da televisão a cabo mais assistidos nos Estados Unidos.

Tudo isso me faz recordar uma frase que ouvi durante o sermão de um grande amigo. Ela se encaixa muito bem para essa formidável série: “Nem tudo que dá certo é certo”. Walter entendeu que sua única saída era romper com aquilo que é certo para solucionar seu problema de imediato, trazendo consequências terríveis para si mesmo e todos os que estavam ao seu redor, e em especial, a sua família. Aqui cabe outra frase reflexiva: “Nenhum sucesso por mais relevante que seja vale a pena quando fracassamos com nossa família”.

O contexto pós-queda do ser humano prova esse pragmatismo que envolve a sociedade atual. Gênesis 4 narra a história de um adorador que resolveu dar um jeitinho na adoração a Deus. Naquele momento, para Caim aquela era a maneira certa de fazer. Ele não se preocupou com as consequências de suas escolhas. Quando viu que sua escolha não foi a certa, ao invés de aceitar a saída oferecida por Deus, resolveu tirar do seu caminho aquele que possivelmente (para ele) era o culpado pelo seu fracasso (o seu irmão Abel). No enredo de Breaking Bad muitos perdem a vida por estarem no caminho de Walter, Pinkman, Gus, do Cartel, etc.

Enfim, vivemos em um mundo corrompido pelo pecado, onde muitas escolhas geram desobediência, podridão, sujeira e morte. Quantos de nossos amigos, familiares e, até mesmo nós, ficamos pelo caminho quando deveríamos seguir até o fim em diversas situações de nossas vidas?

Em toda a série os protagonistas procuram aperfeiçoar a droga que está sendo produzida, buscando torná-la cada vez mais pura e tudo isso, com objetivo de expandir o mercado até limites internacionais.

Quantas vezes nós também, envoltos por ameaças, desilusões, frustrações, medos, etc, queremos fazer aquilo que dá certo para nos vermos livres dos momentos difíceis, achando que a noite não passará, achando que o inverno não passará. Um amigo, em um de seus livros diz: “São nas noites de inverno que o céu está mais estrelado”. Precisamos a cada dia ter a certeza que não há nenhum problema, por mais doloroso que seja que não se resolva. Quando as nossas perspectivas estão ou são desanimadoras precisamos olhar para o alto, onde nosso socorro está ao alcance (Salmo 121).

Queridos, não precisamos buscar alternativas, não precisamos fugir dos nossos problemas. Nesse mundo teremos dificuldades e desafios em quase todos os momentos e precisamos sim nos aproximar de Jesus… “Ele é o amigo mais certo nas horas incertas, Ele enxuga teu pranto quando você chora, Ele está sempre presente quando estás sozinho” (Louvor – Mara Lima). Ele é a resposta a todas as nossas indagações, é a solução de todos nossos problemas.

Na nossa história de vida, podem existir muitas marcas negativas de erros cometidos, deslizes que nos causam vergonha, no entanto, quando nos aproximamos de Jesus crendo no que Ele fez por nós na cruz, somos purificados, somos lavados, santificados. Não importa o quanto nosso passado esteja sujo, na presença de Jesus ficamos limpos. Graças ao sacrifício dEle na cruz, temos a oportunidade de buscar o que é melhor e que é perfeito. Sempre teremos uma a solução. Não uma solução para dar certo, mas uma solução que é certa.

, , ,
Post anterior
The 100 – o Apocalipse será real!
Próximo post
House of Cards – casa à prova de ventos

Posts Relacionados

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.
Menu
X