Porque somos perseguidos?

O mundo declara guerra contra Deus ao mesmo tempo em que a igreja está no mundo em missão para que muitos, que hoje estão cegos, possam enxergar a realidade. Nesse sentido, nossa prática da justiça, serviço ao próximo e disposição de ser sal e luz devem ser feitas com a mesma dedicação de Cristo Jesus, que veio a um mundo perdido trazer a esperança da salvação.

Ninguém merece ficar sem ver TV

A questão é mais séria do que uma emissora. É todo um sistema que quase nos escraviza e nos torna passivos, tirando o convívio, diminuindo as conversas em família, editando nossas conversas e direcionando nossas opiniões. É toda uma cosmovisão sendo formada e, anestesiados, não percebemos. Por isso, mais uma vez o imperativo de Paulo torna-se palavra viva de Deus para nossa geração: “não vos conformeis ao padrão do tempo presente, mais transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” – Romanos 12:2.

Descansando em Deus

Descansar e esperar nEle, nada mais é do que deixar Deus atuar em nossa vida. A cada dia devemos entregar a Deus os nossos sentimentos, ansiedades e preocupações através de nossas orações na certeza de que Ele vai nos atender da melhor maneira possível. Que nosso pensamento seja sempre assim como no Pai Nosso: Seja Feita a Tua Vontade!

A violência que nos assusta!

e uma das consequências do pecado é a violência que gera morte, a consequência da Ressurreição de Cristo é vida, vida plena e vida eterna! Somente em Cristo poderemos ter uma vida livre da escravidão dos pecados. Portanto, em nossa vida devemos estar sempre na presença de Deus, alimentando-se da Palavra e orando. Orando por nós, orando por quem amamos, por quem está próximo, orando pelas famílias e vítimas da creche em Janaúba.

As obras da carne são manifestas

O homem se afasta da Luz, do Caminho e da Vida e ao se afastar perde a conexão, perde a ação restauradora, confortadora e calmante que só o Espírito Santo nos oferece. E se não temos o fruto do Espírito (veja Gálatas 5:22), só nos resta o fruto da carne. Aceite a proposta do Espírito Santo de viver por Ele, através dEle, a partir das decisões que Ele escolhe pra você, a partir das palavras que escolhe pra nós, a partir das atitudes que alegram o coração de Deus. Viva não na carne, não a partir das obras que destroem. Viva no Espírito, a partir do fruto que é “amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio”.

Menu
X